Pesquisar este blog

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

"Declínio e monocracia"

O jornalista Otacílio G. Ferreira, do jornal "Feitiço da Vila", comenta a entrevista com o advogado Luciano Ribeiro. Em e-mail ao blogueiro, afirmou que "Orlândia não tem oposição". Com a devida permissão para a publicação, haja vista ser enviado privadamente, segue a íntegra do texto: 

"Orlândia não tem oposição. Tem uns gatos pingados, pobretões e medrosos, que usam a eleição para faturar uma graninha e viver quatro anos na mordomia. O ´declínio´, na verdade, é falta de coragem para enfrentar a monocracia que reina na cidade. Isto só vai mudar quando a população deixar de valorizar mais um falso abraço de político a um futuro com educação e boas perspectivas."

Blogopédia:

Monocracia: Segundo Georges Burdeau, a monocracia opõe-se à divisão de poderes. Seriam monocráticos os governos que só têm poder em si próprios e tendem a confundir o poder com a propriedade. Na monocracia haveria um centro único de força política, fosse qual fosse o processo de designação ou de recrutamento da autoridade governamental, situação que formas pré-estaduais, onde existe confusão entre a Propriedade e o exercício do Poder e que se distinguiria da autocracia, o regime em que os governos só têm o poder de si próprios. Já na divisão de poderes, eis que em lugar de confundir com uma vontade única, o Poder do Estado só se imporá por efeito de um acordo entre as vontades de vários órgãos, de tal maneira que a eficácia de cada uma delas se subordinará ao consentimento de todas as outras.
http://farolpolitico.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário