Pesquisar este blog

sábado, 27 de novembro de 2010

Incêndio tira Rádio Gazeta do ar

Sala da Rádio Gazeta: incêndio

A Rádio Comunitária Gazeta foi praticamente destruída por um incêndio, registrado na madrugada de hoje, sábado, 27. O incêndio ocorreu às 3h20 e consumiu seis computadores, impressoras, PABX,  móveis, telefones e forro de PVC, além de documentação da emissora e do Sindicato Rural. 

A sala onde funciona o estúdio não foi atingida, pois a porta de acesso estava fechada. O site da rádio ORC informa que, segundo a diretora da emissora, Érica Lima, a porta do estúdio costuma ficar aberta e, considerou uma sorte estar fechada na hora do incêndio. 

Até o momento, a Rádio Gazeta está fora do ar, já que não teria condições técnicas de funcionar. Ainda segundo a ORC, o Corpo de Bombeiros constatou que o vidro da porta da frente foi quebrado. No local foi encontrado um frasco com cheiro de gasolina, encaminhado à Polícia Civil para perícia. A ORC informa que há suspeita de o incêndio ter sido criminoso.

Um comentário:

  1. No wikipédia, Orlândia aparece com a seguinte descrição:

    "Homem de larga visão, o Cel. Francisco Orlando Diniz Junqueira determinou que a cidade fosse projetada com características urbanas modernas, cortadas por amplas avenidas. Orlândia afamada pela cultura de sua gente, nela despontando constantemente poetas de valo."

    Bacana né? Mas infelizmente não é o que vemos na cidade quando estamos por lá.

    Não dá prá entender como uma cidade que foi projetada prá ser modelo de modernidade, abrigando gente "teoricamente" de cultura acima da média em relação as outras cidades do mesmo tamanho, consegue a partir do que já tinha, destruir, e pior, transformá-la numa cidade pior que muitas cidades do sertão nordestino.

    Tudo bem que a prefeitura (nem a atual e nem as anteriores) nunca se interessou em atrair empresas para se instalar na cidade (mesmo que isso gerasse empregos e renda, investimento na cidade, melhoria da qualidade de vida das pessoas, o nível cultural, etc) porque talvez eles nunca quiseram que ela se transformasse numa grande cidade com todos os problemas de trânsito e violência.

    Mas fazer o inverso é burrice da grossa, porque a violência existe e é velada, covarde.

    Existem interessantes iniciativas de pessoas engajadas em reverter essa situação, mas elas precisam sempre ter muita cautela porque senão correm risco de morte. É inacreditável isso! Parece que a cidade não vive no século XXI. Parece que vive uma guerra pior do que a do narcotráfico no Rio de Janeiro em que a bandidagem é quem governa. No caso de Orlândia, é governada por um bando de perissodátilos quadrúpedes solípedes prá não dizer BURROS.

    Precisaria de uma força tarefa para eliminar definitivamente a erva daninha da cidade.

    Alguém que realmente tenha o espírito de cidadania e amor ao próximo. Que ame sua cidade e exerça o seu ofício com caráter e honestidade. Que seja realmente um bom administrador.

    Infelizmente Orlândia está fadada a desaparecer do mapa.

    Odila Bueno
    odila.bueno@globo.com
    São Paulo/SP

    ResponderExcluir